Castração Social

projetocastracaosocial@gmail.com

Dra. Marina Dante

CRMV SC 3583 / CRMV SP 8190

(48) 3241-1567 / 99650-4039

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Blog » Doenças dos Gatos
Doenças dos Gatos

http://035313a.netsolhost.com/PurringPost/wp-content/uploads/2012/02/Cats-Hate-Vet-II-FINAL.jpg

 

Saiba quais são as doenças que mais comumente acometem os gatos, como detectá-las e quais as melhores formas de prevenção.

Rinotraqueíte Infecciosa Felina

 

A rinotraqueíte, também conhecida como “gripe dos gatos”, é responsável por cerca de metade das infecções respiratórias nos felinos.
É causada pelo Herpesvírus felino tipo 1.

 

A rinotraqueíte afeta principalmente os filhotes, mas também pode aparecer em gatos com sistema imunológico debilitado ou em situações de estresse.

 

É uma doença para qual há tratamento, que pode, porém, ser um tanto demorado.

É muito importante que o gato com rinotraqueíte seja isolado dos demais, pois é facilmente transmitida através das secreções e espirros.

Sintomas: secreção nasal intensa, secreção ocular, dificuldade respiratória, dificuldade em abrir os olhos, espirros, febre, emagrecimento.

 

Prevenção: evitar que o gato conviva com animais de rua, isolar animais doentes, higiene rígida das mãos e objetos que tenham contato com o animal doente. Vacinação dos animais.

 

Atenção: a rinotraqueíte tem tratamento, porém pode ser fatal em gatos debilitados e filhotes muito novos.

 

Doenças do Trato Urinário: Cálculos e Infecção

São várias as doenças do trato urinário que podem acometer os gatos.

 

A obstrução por cálculos é um dos principais fatores que levam o gato a sofrer de problemas urinários e afeta principalmente os gatos machos jovens ou de meia-idade.

 

As infecções urinárias também são comuns e podem acometer machos e fêmeas.

 

Os gatos mais predispostos a desenvolverem doenças urinárias são aqueles que se alimentam exclusivamente de ração seca e os animais obesos.

Situações de estresse, caixas de areia insuficientes para a quantidade de gatos na casa, caixa de areia suja, má alimentação e pouca ingestão de água também são fatores que predispõem o desenvolvimento de doenças urinárias.

Sintomas: urinar fora da caixa de areia, fazer força para urinar, entrar e sair da caixa de areia várias vezes sem urinar, qualquer demonstração de dor ao urinar, depressão, falta de apetite.

 

Prevenção: ter ao menos uma caixa de areia para cada gato em casa, oferecer alimentação úmida, estimular o gato a beber água (ter várias fontes diferentes de água), evitar a obesidade dos animais.

 

Atenção: as obstruções por cálculos podem causar até mesmo o bloqueio total da passagem da urina. Se isto ocorrer, trata-se de uma emergência e deve-se levar o animal imediatamente ao atendimento veterinário, sob risco de causar ruptura da vesícula urinária (bexiga) e morte.

 

Doenças Virais: FIV e FeLV

FIV (Vírus da Imunodeficiência Felina) e FeLV (Vírus da Leucemia Felina) são doenças extremamente graves e infelizmente ainda desconhecidas por muitos proprietários de gatos.

 

O FIV é conhecido como “AIDS felina”, por provocar nos gatos a mesma síndrome de imunodeficiência observada nos humanos. Este vírus, porém, é restrito aos gatos e não há nenhuma hipótese de ser transmitido de um gato para uma pessoa.

 

Os gatos com FIV se tornam incapazes de reagir às doenças e estão sujeitos a todo tipo de infecções bacterianas ou virais.

Os gatos que contraem FeLV apresentam infecções secundárias diversas, anemia e desenvolvimento de tumores muito agressivos, levando à morte.

 

As formas de contágio são através da saliva (mordedura, lambedura, dividir mesmo alimento), urina, fezes, contato sexual e via placenta ou amamentação da mãe para os filhotes.

 

Sintomas: febre, depressão, anorexia, doenças secundárias, dificuldade respiratória.

 

Prevenção: fazer o exame dos animais da casa para FIV e FeLV, assim como testar cada novo gato a ser introduzido no ambiente. Evitar o contato do gato com animais de rua ou desconhecidos. Vacinação específica para FeLV.

 

Atenção: tanto a FIV quanto a FeLV são doenças que podem ter grandes períodos de latência, ou seja, o animal infectado não apresenta sintomas por um grande período, se tornando uma fonte de infecção para outros gatos.

 

Insuficiência Renal Crônica

A Insuficiência Renal Crônica (IRC) está entre as patologias mais comuns nos gatos acima dos nove anos de idade.

 

Caracteriza-se pela perda da capacidade dos rins em filtrarem o sangue, levando ao acúmulo de toxinas na corrente sanguínea.

É uma doença de progressão lenta com o avançar da idade do gato. Quando detectada a tempo, há formas de tratamento que prolongam a qualidade de vida do animal.

 

Sintomas: depressão, anorexia, emagrecimento, vômitos, diarreia, aumento da ingestão de água e de urina, feridas na boca, fraqueza.

 

Prevenção: alimentação úmida e de boa qualidade, estimular o gato a beber água (ter várias fontes diferentes de água), realizar exames periódicos para avaliar o estado dos rins (ao menos uma vez ao ano para animais jovens, duas vezes ao ano para animais acima dos 9 anos).

 

Atenção: o acúmulo de toxinas no sangue causado pela IRC pode levar à cegueira repentina.

Diabetes Felina

 

A diabetes nos gatos ocorre assim como nos humanos, quando o organismo do animal pára de produzir um hormônio chamado insulina, ou o produz em quantidades insuficientes.


A insulina é responsável por levar a glicose, um tipo de açúcar, da corrente sanguínea para dentro das células. Sem ela, a glicose se acumula no sangue, causando danos aos tecidos.

 

A diabetes tem tratamento e o animal pode viver normalmente, com a reposição da insulina através de injeções diárias e alimentação controlada.

 

Sintomas: aumento na ingestão de água, aumento da quantidade de urina, cristais brilhantes na urina, aumento de apetite sem aumento de peso ( o animal come muito e não engorda), apatia, letargia.

 

Prevenção: alimentação de boa qualidade, controle da alimentação para evitar a obesidade no gato, realizar exames de sangue periodicamente ao gato.

 

Atenção: a diabetes, quando não tratada, tem graves consequências ao organismo, como dificuldades motoras, aparecimento de úlceras e cegueira.

 

http://www.fazfacil.com.br/pet/doencas-graves-gatos/

 

 

Projeto Castração © 2015 - 2018. Todos os direitos reservados. CNPJ: 06.972.402/0001-34.

Projeto Castração SC: Av. Gov. Jorge Lacerda, 943, Campinas, São José-SC, (48) 3241-1567 / 99650-4039
Rua Laguna, 917, Bairro Oficinas, Tubarão-SC, (48) 99650-4039.

site desenvolvido por: www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3.