Castração Social

projetocastracaosocial@gmail.com

Dra. Marina Dante

CRMV SC 3583 / CRMV SP 8190

(48) 3241-1567 / 99650-4039

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Blog » Como saber se o meu cão tem alergia alimentar
Como saber se o meu cão tem alergia alimentar

 

Você sabia que os cachorros também podem ter reações alérgicas após comerem determinados tipos de alimentos? Para identificar o problema, é possível observar alguns sintomas, os quais o umComo.com.br vai explicar e que ajudam a saber se o seu cão tem alergia alimentar.

 

Os problemas de pele nos cães são relativamente comuns, sendo que eles podem ser causados pelos hábitos alimentares. Assim como acontece com as alergias, as pulgas e com a dermatite atópica, o melhor amigo do homem pode começar a se coçar de forma excessiva em decorrência do que está ingerindo. Para saber se o cão tem alergia alimentar, portanto, é preciso estar atento aos sintomas mais frequentes.

 

Além do prurido, que se caracteriza pelo cão coçar-se demais, outros sintomas é a vermelhidão que aparece em diferentes partes do corpo e quando o animal se lambe em excesso nas patas. Devido à coceira e à própria alergia alimentar, o cachorro pode apresentar ainda feridas na pele, em consequência de infecções por bactérias ou fungos, bem como quedas de pelos e cheiro ruim. Diarreia e vômitos são outros sinais.

 

O mais comum é que os sintomas da alergia apareçam pela primeira vez quando os cães são jovens, embora o problema possa afetar animais mais velhos. O problema também pode aparecer em cães com maior sensibilidade cutânea, sendo algumas raças mais pré-dispostas. Entre elas, Pastor alemão, Golden retriever, Shar-Pei, Boxer, Buldogue inglês e francês, West Highland White terrier e Bull terrier. Mas isso não quer dizer que necessariamente o cão terá a alergia.

 

Quanto aos alimentos que podem causar o problema, as proteínas são as mais comuns, tanto as encontradas em aves, como na carne bovina e mesmo na soja, leite, ovos, cereais de trigo, entre outros. Já que nem sempre a coceira excessiva é sinal de alergia alimentar, pois esse é o sintoma de outros problemas também, para diagnosticar o que está havendo com o seu cão é indicado consultar um veterinário, que poderá avaliar com mais precisão o seu quadro e sintomas.

 

Quando for diagnosticada a alergia alimentar, é importante seguir as orientações do especialista que consistem, no geral, em eliminar da dieta o alimento que provoca o problema. Como alternativa à restrição alimentar que faz parte do tratamento, o cachorro pode ingerir uma dieta personalizada com ingredientes que nunca experimentou. Outra forma de tratar é oferecendo alimentos industrializados que possuam as proteínas hidrolisadas. Isso significa que o nutriente passa por um tratamento enzimático especial, a fim de fragmentá-lo em pedaços minúsculos, os quais não conseguem provocar os sintomas da alergia.

 

Os tratamentos existentes para a alergia alimentar do melhor amigo do homem costumam ser muito eficientes. No entanto, para tanto, é importante que todos os membros da família estejam cientes de que o animal não está mais comendo um determinado tipo de alimento. Além disso, no caso da proteína causar o problema, vale lembrar que ela pode estar presente em barras para limpeza dos dentes, por exemplo, e outros produtos menos fáceis de identificar a presença no nutriente.

 

Por isso, é muito importante dar ao seu cachorro apenas comida própria para ele e não comida humano, para evitar ao máximo que o seu amigo de quatro patas sofra de alergias alimentares.


http://animais.umcomo.com.br/articulo/como-saber-se-o-meu-cao-tem-alergia-alimentar-23163.html

 

Projeto Castração © 2015 - 2018. Todos os direitos reservados. CNPJ: 06.972.402/0001-34.

Projeto Castração SC: Av. Gov. Jorge Lacerda, 943, Campinas, São José-SC, (48) 3241-1567 / 99650-4039
Rua Laguna, 917, Bairro Oficinas, Tubarão-SC, (48) 99650-4039.

site desenvolvido por: www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3.