Castração Social

projetocastracaosocial@gmail.com

Apadrinhe uma castração para a Comunidade Frei Damião!

Conta para Depósito:

Banco do Brasil
Ag: 2638-7
Cc: 54912-6
CPF: 252.188.578-90
Marina Moneta Dante

Dra. Marina Dante

CRMV SC 3583 / CRMV SP 8190

(48) 3241-1567 / 99650-4039

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Blog » Protocolos vacinais de filhotes de cão e gato devem ser atualizados
Protocolos vacinais de filhotes de cão e gato devem ser atualizados

 

Artigo explica o que garante a imunidade aos animais de companhia

Cães e gatos convivem em harmonia com seres humanos a milhares de anos, deixando de ser instrumentos de trabalho para tornarem-se membros da família. Há mais de 40 anos que os veterinários vacinam os animais de companhia e, a pouco mais de 10 anos, notaram que os protocolos utilizados estavam obsoletos. 

Há diversos mecanismos interligados para interceptação dos agentes infecciosos. A imunidade inata é a forma mais antiga, menos específica e mais imediata, em termos de resposta a patógenos potenciais. É imediatamente ativada quando um patógeno penetra as barreiras epiteliais, tende a perdurar por poucas horas e é direcionada à rápida eliminação do invasor. As células que compõe o sistema imune inato são os macrófagos, neutrófilos, células dendríticas e as natural killers (NK). 

O sistema imune inato responde da mesma forma para diversos tipos de patógenos reconhecendo as estruturas que são compartilhadas por diferentes antígenos e que não estão presentes nas células do hospedeiro. A imunidade adquirida é basicamente garantida por dois sistemas. No primeiro, as células especializadas são os linfócitos, macrófagos e NK que destroem as células infectadas. No segundo, os anticorpos estão difundidos pelos fluidos corporais e medeiam a destruição de invasores extracelulares. Os anticorpos são divididos em classes, sendo o IgG o principal anticorpo envolvido na imunidade adquirida após a administração eficaz de uma vacina. 

Para ler o artigo completo, acesse www.revistacaesegatos.com.br.

http://www.caesegatos.com.br/noticia/protocolos-vacinais-de-filhotes-de-c-o-e-gato-devem-ser-atualizados

Projeto Castração © 2015 - 2020 Todos os direitos reservados. CNPJ: 06.972.402/0001-34.

Projeto Castração SC: Av. Gov. Jorge Lacerda, 943, Campinas, São José-SC, (48) 3241-1567 / 99650-4039

Filial Palhoça: Rua Cecília do Rêgo Almeida, 93B (Portaria 2), CEIP, Jardim Eldorado, (48) 99118-5800

site desenvolvido por: www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2020 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3.